Do que são Feitas as Musas do Carnaval?

Beleza, samba no pé e um corpo escultural são algumas características que compõem as musas do carnaval. É comum surgir notícias do carnaval meses antes da folia,  sobre a escolha das musas das escolas de samba – sendo algumas celebridades ou meninas que frequentam o barracão há muito tempo.

Para fazer parte do rol das musas do carnaval, além da beleza outras qualidades são essenciais, como carisma, simpatia, gingado, sensualidade, frequentar os ensaios e conhecer o samba enredo. Além disso, também existe toda a preparação do corpo com muita malhação, dietas, tratamentos estéticos e até mesmo greve de sexo para melhorar o desempenho. Tá achando que ser musa é fácil? não é fácil não!

ACOMPANHE NOSSO BLOG E RECEBA CUPONS DE DESCONTO E PROMOÇÕES

A ideia de selecionar musas famosas tornou-se muito comum para as escolas de samba desde os anos 1980, uma vez que isso atraia a atenção da mídia e destacava a escola no meio de tantas outras. Hoje em dia, quando as musas do carnaval são anunciadas, além de causar um burburinho midiático, também chamam atenção de homens e mulheres – principalmente ao desfilar em minúsculos biquínis exibindo o corpão com muita sensualidade.

Embora as musas do carnaval tenham se popularizado, o conceito não surgiu com elas. Lá nos tempos onde o homem andava com túnica, na Grécia Antiga, as musas eram entidades mitológicas atribuídas para a capacidade de inspirar a criação artística ou científica, sendo elas as 9 filhas de Mnemosine, deusa da memória, com Zeus, pai dos deuses e dos homens.

Já o Brasil possui algumas musas que inspiraram artistas a criar suas obras, principalmente na música. A mais famosa musa inspiradora é Helô Pinheiro com o seu “doce balanço a caminho do mar” que inspirou Tom Jobim e Vinicius de Moraes a compor a canção “Garota de Ipanema” em 1962. Mais de 50 anos se passaram e a melodia é cantada no mundo inteiro e a musa do corpo dourado continua a eterna garota de Ipanema.

“Anna Júlia” além de ser a versão anos 1990 da “Garota de Ipanema” é talvez uma das canções mais cantadas nos karaokês. Nem mesmo o vocalista dos Los Hermanos, Marcelo Camelo, imaginava que os versos criados para ajudar um amigo a conquistar uma garota da faculdade fariam tanto sucesso. Anna Júlia com seu doce balanço a caminho da sala de aula, foi a musa que fez o Brasil inteiro cantar seu nome com toda a força no refrão. Ah, detalhe, a música deu tão certo que o amigo da banda chegou a namorar a “Anna Juuuuuuuliaaaaaaa, ah ah ah ah”. #vitória

Nem só na música as musas inspiram. O arquiteto Oscar Niemeyer teve como fonte de inspiração o gingado dos quadris das mulatas para construir a Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro. A dona das curvas que encantaram o arquiteto é Adele Fátima, considerada a primeira rainha de bateria do carnaval da Mocidade Independente, após se tornar musa do Brasil depois de estrelar o comercial das “Sardinhas 88”, em 1978.

A dona das curvas que encantaram o arquiteto é Adele Fátima, considerada a primeira rainha de bateria do carnaval da Mocidade Independente, após se tornar musa do Brasil depois de estrelar o comercial das “Sardinhas 88”, em 1978.
Sapucaí e Adele Fátima, inspiração para Oscar Niemeyer.

A beleza deslumbrante de diversas famosas que desfilaram em outros carnavais fez delas memoráveis e bafônicas por mostrar que tem samba no pé e um rebolado super sensual, como da atriz Luma de Oliveira; a atriz Luiza Brunet e a primeira famosa a fazer parte da ala das rainhas de bateria, a apresentadora Monique Evans.

Ô Abre Alas que o Carnaval Chegou!

Antes de jogar o confete e botar uma máscara para sambar no carnaval, você sabe o que a palavra significa? A festa marca a “carnis levalle” que significa o “adeus à carne” em latim, um período proibido o consumo de carne após as festividades, ou seja, tem que esperar 40 dias antes de fazer aquele churrasco para os amigos. Muitas pessoas também vêem a tradução como “despedida do corpo”, uma vez que as pessoas são estimuladas a se envolver mais na folia.

Muitos pensam que a origem do carnaval seja tipicamente brasileira. Ledo engano. Tudo começou – há um tempo atrás na ilha do sol – na Roma Antiga, incorporado pelas tradições do cristianismo que marcavam as festividades ocorrentes entre o Dia de Reis e à quarta-feira antecedente à Quaresma, conhecida como Saturnália. Nessa festa um carro percorria as ruas da cidade enquanto população usava máscaras e realizavam brincadeira.

Tempos depois, na Idade Moderna, surge na história do carnaval os bailes de máscaras, as fantasias e os carros alegóricos, porém muito mais simplórios. A origem do carnaval brasileiro surge em meados do século XVII, sob influência europeia realizando desfiles urbanos, trazendo o conceito das máscaras e fantasias utilizadas nos bailes para comemorar nas ruas. É dessa cultura internacional que o rei momo, pierrô e a colombina foram incorporados na origem do carnaval brasileiro.

O que ficou mais famoso do que as máscaras e fantasias nos desfiles de rua foram as marchinhas de carnaval dos anos 1920 a 1960, sendo a primeira delas escrita por Chiquinha Gonzaga, a famosa “Ô Abre Alas” – que abre até este título.

Essa marchinha, literalmente, abriu alas para outras canções surgirem, como Apareceu a Margarida”, “A Pipa do Vovô Não Sobe Mais”, “Cachaça Não É Água”, “Chiquita Bacana”, entre tantas que fazem sucesso até hoje e que você provavelmente já dançou e cantou em festas e bloco de carnaval de rua. Hoje em dia, o que substituiu as marchinhas na avenida foram os sambas-enredos, que usam como “musas de inspiração” artistas famosos, figuras históricas, cultura nacional, entre outros.

A grande festa do carnaval é um grande destaque para o feriado, quiçá o mais importante do país. Sendo esse o dia em que há mais alertas para o uso de preservativos, visto que nessa época as pessoas transam mais – a “carnis levalle” – e o risco de DST’s se agrava mais do que em outras épocas do ano. Sabendo dessa importância, antes de sair curtindo a folia, não esqueça de levar as suas camisinhas no bolso, viu! #ficaadica

E o que chama tanta atenção nesse dia? As musas do carnaval! Elas são a parte principal e visual do espetáculo para atrair os olhares de cobiça enquanto sambam com graça e sensualidade – como uma boa sambista faz. As beldades que desfilam estão divididas em algumas categorias de importância na escola, sendo elas rainhas, princesas, madrinhas e passistas.

claudia-leitte-rainha-de-bateria

Rainha de Bateria – A rainha de bateria é um dos postos de mais cobiça das mulheres – principalmente famosas. A rainha tem por obrigação ser simpática e saber sambar. Muitas delas ajudam a bateria financeiramente, além de doar roupas e conseguir patrocínios para a escola.

rainha-da-carnaval

Rainha do Carnaval – A rainha do carnaval é passista que acompanha o Rei Momo. Além de ter muito suingue para esbanjar. Seu dever é cortejar a folia junto ao Rei para deixar o carnaval mais animado.

sabrinha-sato-madrinhando-a-batera

Madrinha de Bateria – A madrinha de bateria é uma personalidade feminina convidada pela direção da escola para apadrinhar a ala da percussão. Costumam ser as celebridades mais famosas, pois concentram as atenções da imprensa e do público.

princesinha-do-carnaval

Princesa do Carnaval – É mais comum ter princesas do carnaval de São Paulo ao invés do Rio de Janeiro. Para se tornar rainha é preciso participar do concurso que seleciona a rainha da escola. As meninas que ficam em 2º e 3º ganham o título da nobreza, compondo assim o “reino” carnavalesco.

passista-gif

Passista – São as musas do carnaval que sambam com graça e desenvoltura nos desfiles. Da ala das passistas é que muitas meninas saem mais tarde para fazer parte da corte das rainhas e princesas. Além disso, elas são as que carregam o conjunto gestual. Não basta apenas sambar, tem que ser graciosa e muito sensual.

Força, Foco e Fé: Como as Musas do Carnaval Se Preparam

carnival

Para as musas do carnaval a virada do ano velho para o novo significa apenas uma coisa: preparativos para estar linda, sexy e exuberante para exibir o corpinho sarado em biquínis minúsculos, enfeitados com pedras caríssimas, ornamentadas com as longas penas de faisão, sem esquecer as tradicionais sandálias gladiadoras de salto, fazendo jus ao título de musa da escola de samba. Tudo isso sem perder o samba no pé percorrendo a avenida.

Se preparar para o baile de carnaval é quase um ritual realizado pelas belas, seja para atrair a atenção das câmeras e aumentar a vaidade durante o desfile, como também uma forma de demonstrar o respeito que as musas do carnaval tem pela escola de samba. Afinal, para fazer bonito na escola de samba, honrar o título de rainha de bateria e ser considerada a musa do carnaval, as gatas tem que ralar e sambar muito.

Algumas musas do carnaval malham cerca de 3 horas por dia, possuem uma alimentação regrada e não deixam de comparecer aos ensaios da escola de samba. Algumas adotam a abstinência sexual, pois acreditam que a energia gasta durante a transa pode impactar o desempenho nos treinos e ensaios. Isso que é amor pela escola, não é? Além disso, devem estar sempre com sorriso no rosto, disponível para fotografar sempre, mesmo que durma somente cerca de 5 horas por dia.

O carnaval na avenida é quase uma grande maratona, uma vez que a Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, possui 700 metros de comprimento e o Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, 530 metros, onde é possível perder de perder de 300 a 800 calorias por hora – para se ter uma ideia, no sexo o homem pode perder 104 calorias e uma mulher 69 em uma relação de aproximadamente 25 minutos.

As Musas Famosas do Carnaval

carnaval51

Diversas musas do passado já apareceram na avenida para sambar e, em alguns casos, aparecer nuas durante exibições na TV, isso na década de 1980 quando nada tinha filtro quando era exibido. É daquela época que muitas se tornaram muito conhecidas do público, como as já citadas no início do post: Luma de Oliveira, Monique Evans, Luiza Brunet, que consagraram a um modo das escolas de samba criar o próprio conceito de suas musas.

Uma década depois quem estava na mira das escolas de samba eram primordialmente apresentadoras e atrizes, como Márcia Dornelles, atriz da novela global “Perigosas Peruas”, a modelo Núbia Oliver vencedora do concurso Pantera 93 e que desfilou 23 vezes em diversas escolas de samba e Valéria Valença, a eterna Globeleza. Sem esquecer que era nessa época mulheres nuas no carnaval era tão comum que exibiam as curvas sem nenhum pudor. Anos 90, né mores!

Do início dos anos 2000 para cá ser uma musa do carnaval é o desejo de 10 entre 10 famosas da televisão. Algumas, claro, fazem jus a coroa recebida pela escola e dificilmente perdem a majestade no carnaval.

A apresentadora Sabrina Sato é uma das mais famosas e participa do carnaval desde 2004, sendo hoje madrinha de bateria da Vila Isabel. A atriz Viviane Araújo é praticamente um sinônimo do carnaval onde praticamente galgou a fama, sambando pelas escolas Macha Verde e Salgueiro. Ellen Roche é uma mulher de parar a avenida, a musa do carnaval está sambando e deixando a galera de queixo caído desde 2011, à frente da bateria da escola de samba Rosas de Ouro.

As famosas atrizes globais também fazem bonito à frente da bateria ou dos carros alegóricos, como as atrizes Juliana Paes e Paloma Bernardi, que desfilam na Grande Rio e fazem qualquer um concentrar os olhares diretos para os seus passos e sensualidade durante o espetáculo de glamour.

O Mistério do Tapa-Sexo

tapasexo

Uma das coisas que nem a física ainda conseguiu explicar é como o tapa-sexo usado pelas belas no carnaval nunca cai. Este acessório é usado para cobrir a vagina durante o desfile e geralmente possui o formato de uma concha. Usar a peça permite exibir mais partes do corpo nu sem deixar exposto aquilo que todo safadinho queria ver.

A peça geralmente é feita com ferro ou arame torcido. Alguns tapa-sexos possuem uma elevação de metal que vai até o cóccix, o que ajuda a dar um ornamento mais charmoso para objeto. Um dos mais comuns usados no carnaval possui uma pequena elevação na parte traseira. Esta elevação é introduzida na vagina por pressão e reforçada com um adesivo especial para manter a conchinha presa até o final do desfile.

Claro que o tapa-sexo não é algo 100% seguro de ficar preso ao corpo durante o desfile. Diversas notícias mostram várias meninas perderem a peça em meio a tanta empolgação ou por causa do tamanho, visto que alguns são minúsculos, chegando a ter cerca 2cm. Será que tapa tudo, mesmo?

Vale citar que também estão disponíveis os tapa-sexos comestíveis. Porém, estes não são recomendados para utilizar enquanto se samba, uma vez que o material derrete com água e dissolve lentamente com o calor do corpo. Este produto é para os empolgados no carnaval que desejam fazer o próprio desfile entre 4 paredes, seja usando um tapa-sexo vaginal ou para mamilos.

Micos do Sambódromo

Uma das coisas que não falta para deixar o carnaval inesquecível é assistir aos vídeos de carnaval e transformar em gifs com as melhores presepadas que acontecem – mostrando um lado do carnaval proibido que tentam esconder. Logo de nós, detetives da web.

Quem não se recorda da cantora Claudia Leitte no carnaval 2016 fazendo caras e bocas, andando de um lado para outro, parecendo estar mais perdida que cego em tiroteio. Ou então o gif mais maravilhoso da internet: Mirella Santos desfilando pela Grande Rio tombando na avenida, não só caindo uma vez, mas duas para eternizar isso na memória. Mirella, se estiver lendo isso, saiba que te amamos! S2

Em 2011, outra que levou um tombo na Avenida foi a modelo e apresentador Ana Hickman. Na ocasião ela era destaque da Grande Rio, à frente do segundo carro, tirou as botas e voltou a sambar no chão escorregadio. Um segundo tombo. Resultado: após dois tombos a loira teve que usar muletas por um tempo. Que coincidência com a Mirella, não é?

anna-hickman-queda

Indispensável para as Musas do Carnaval

Não é porque as musas saem com fantasias e adornos que elas não se preocupam com outros produtos para usar, não é? Vendo o que elas precisam saber sambar, ter carisma e muita sensualidade, você também pode conseguir isso usando algumas fantasias clássicas para os foliões além de acessórios que ajudam a te destacar no meio da avenida. Aqui só estão os produtos indispensáveis para você arrasar tanto na quadra quanto nos bloquinhos de rua.

Fantasia – a parte essencial de todo o carnaval, pois é com ela que você pode adotar a personalidade e dar o toque erótico e sensual que a roupa pede, algumas podem ser clássicas como policial, enfermeira e bruxinha, até outras fora de época, como Mamãe Noel. O legal do carnaval é a possibilidade de ser quem quiser! Se joga!

Máscara – se fantasia não faz parte do seu bloco, a máscara ainda é o acessório mais utilizado no carnaval, visto que os bailes de máscara foi o que originou as folias carnavalescas. Aqui é possível ser desde a Tiazinha, a mascarada fetichista, até mesmo uma mais charmosa, como a usada por Anastasia Steele, no filme “50 Tons Mais Escuros”.

Cosméticos – no meio da folia é preciso encontrar um jeito de se destacar, não é mesmo? Os perfumes feromônio são os mais indicados, pois eles “estimulam” o desejo no sexo oposto fazendo-o ficar atraído por você em poucos momentos. Um outro produto que pode salvar a vida é o Urinol, afinal é muito difícil encontrar um banheiro decente para se usar no carnaval. Para as mulheres que desejam evitar riscos de contaminação, este acessório é indispensável na bolsa.

Preservativo – sem dúvida o mais importante dos acessórios para se ter no carnaval. Gente, este acessório é fácil de carregar, muito barato e que não deve ser usado somente no carnaval, mas sempre. Portanto, faça sexo seguro e leve camisinha sempre. Assim você vai curtir ainda mais a folia sem se preocupar com DST’s e gravidez indesejada. #ficaadica

GOSTOU? Nós também adoramos! Neste feriado curta todos os momentos sem deixar de aproveitar um segundo. Conte pra gente quem é sua musa do carnaval favorita e qual será a sua fantasia deste ano e compartilhe este post com seus amigos vamos adorar saber. Até a próxima!

Do que são Feitas as Musas do Carnaval? was last modified: Fevereiro 14th, 2017 by Aquelas Coisas
Category : Geral
Tags :