sexo baunilha 50 otns de cinza

Eles Cansaram de Sexo Baunilha

Cheirinho bom com gosto de nada, é assim que alguns definem o sexo baunilha, é aquela relação que dispensa o uso de brinquedinhos, os famosos acessórios eróticos. Aqui o protagonista é o sexo convencional, mas algumas pessoas cansaram do sexo mais “calminho”. As novidades sensuais tomaram conta de diversos casais cansados de tirarem pouco proveito das horas de diversão entre quatro paredes. É o que faz eles irem atrás de uma coisa só: tirar o máximo de proveito de uma experiência sexual.

O apelido carinhoso do “sexo baunilha” surgiu dos integrantes das comunidades de BDSM, que, em geral, cansaram do sexo convencional e passaram a utilizar diversos tipos de apetrechos a fim de conquistar mais tons e sabores diferentes na transa. Em algumas práticas nem sequer a penetração é realizada, visto que uso de brinquedos são mais interessantes, como velas, chicotes, coleiras etc. Para eles o sexo só é funcional se não houver baunilha.

ACOMPANHE NOSSO BLOG E RECEBA CUPONS DE DESCONTO E PROMOÇÕES

O BDSM, que ficava no submundo dos fetiches, ficou famoso devido a trilogia “50 Tons de Cinza”, que teve adaptação cinematográfica e atingiu a marca de R$ 1,5 bilhão em bilheteria global, só no Brasil o longa rendeu pouco mais de R$ 69 milhões, o que mostra como a influência despertou o interesse nos outros para as práticas BDSM. As pessoas, em especial mulheres, descobriram nas cenas do filme um tipo de sexo que nunca acharam ser possível sentir tesão, fazendo o sorvete de baunilha comprado na fila do cinema derreter tão rápido a ponto de trocarem por um sabor diferente.

Por quê sexo baunilha cansa?

Basicamente, qualquer casal que entra em uma zona de conforto sexual não faz do sexo algo tão prazeroso quanto no início do relacionamento. Ao cair na rotina, ao invés do tesão acumulado, as transas são consideradas quase como um contrato com garantia sexual, somente para definir que o casal mantém uma relação amorosa e não só de amizade.

E esse cansaço vem acompanhado por muitos fatores como rotina, stress, sexo mediano, falta de imaginação dos parceiros, entre outros. É nesse momento que assistir a vídeos eróticos, pesquisar novos tipos de fetiche e acessórios para uso passa a ser a caça ao tesouro de brinquedos que transforme a vida sexual em uma grande aventura erótica.

Quando o casal passa a confidenciar os desejos e fetiches e se mostrar abertos a acrescentar diferentes tipos de acessórios na cama, o sexo baunilha ganha mais cor e uma calda que dê mais sabor, especialmente ao começar a flertar com as diferentes práticas do BDSM.

Os Tipos de BDSM

Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo, o acrônimo formam a sigla do BDSM, um comportamento sexual do qual o intuito é proporcionar e sentir prazer, envolvendo ou não dor, submissão, tortura psicológica e outros meios. Esta prática se guia por outros três conceitos fundamentais do SSC (São, Seguro e Consensual), ou seja, mesmo que a prática pareça desconfortável, ela deve respeitar as regras para manter a integridade física de quem sofre as torturas.

Bondage: é uma das práticas mais comuns do sadomasoquismo. Esse fetiche consiste em amarrar e imobilizar a pessoa envolvida e pode ou não ter envolvimento sexual. Fitas, algemas, amarras, cordas, algema de dedo, coleira, mordaça, correntes são alguns dos acessórios usados para manter a pessoa imobilizada.

Disciplina: representa as fantasias do qual o dominador se relaciona com o submisso através de punição/castigo e usam técnicas do bondage ou tortura como forma de “disciplinar” caso o submisso não cumpriu as ordens de seu mestre, e por isso deverá arcar com a desobediência através da punição. Por exemplo bater na cara, no bumbum, no pênis e nos testículos, apertar os mamilos, entre outros.

Dominação e Submissão: é uma relação de senhorio com vassalo, um relacionamento do qual uma pessoa se submete à outra a fim de controlar a situação. Neste caso, o submisso permite que o dominador o amarre, bata, humilhe, mande fazer coisas, com um objetivo sexual ou não. Há quem prefira dominação 24/7 (24 horas por dia e sete dias por semana), nesse tipo de relacionamento o mestre pode controlar o submisso desde o uso de roupas, alimentação, comportamento etc; cabe ao escravo respeitar as ordens do dominador e se desrespeitá-las receber a punição determinada por seu senhor.

Masoquismo: é o comportamento pelo qual a pessoa sente prazer em sentir e aguentar a dor, não necessariamente física. A dor psicológica excita muito, principalmente quando vem junto com a humilhação infligida pelos parceiros. Essa relação complementa o sadismo, enquanto um adora causar dor, o outro tem prazer por senti-la. É daí que vem o termo sadomasoquismo, do qual é mais conhecido pela maioria das pessoas.

Do Sexo Baunilha para o BDSM

Se você cansou do sexo baunilha e está com vontade de começar a dar as primeiras ordens ou ter o domínio na hora da transa, pode começar a incluir alguns acessórios mais inocentes antes de partir para algo mais forte. Um dos acessórios mais usados na transição do sexo baunilha para BDSM são as algemas, algumas podem ser de metal, couro sintético ou revestidas de pelúcia que não machucam os pulsos e ainda faz o casal dar os primeiros passos neste tipo de sexo.

Nesse fetiche de dominação o controle dos parceiros fica nas mãos de quem domina, sendo que este poderá proporcionar muitas sensações diferentes ao submisso e sentir prazer com o estilo dominante.

Os iniciantes podem usar pedras de gelo para arrepiar a pele, mas ao invés de passar pelo corpo, deixe o cubo parado no corpo e ordene algo para a pessoa, se ela não fizer use mais gelo até ela ceder às suas ordens. Velas para massagem podem ser usadas para começar a treinar a dominação, uma vez que não queimam, portanto pode pingar no ânus, pênis e vagina, enquanto os submissos estão algemados e com tornozeleira. Qual você prefere causar primeiro: o quente ou o frio?

Quando sentirem ter avançado na prática e já estão prontos para algo mais “hardcore”, que tal começar a aumentar o arsenal com novos itens? Por exemplo: trocar as algemas por cordas que permitem ao vassalo ter mais mobilidade, porém a cada chicotada ou cera de vela derramada, o controle do corpo se perde na mistura entre a dor e o prazer.

Usar coleiras e mordaças para brincadeiras de petplay, quando o escravo imita o comportamento de animais, como cachorro e cavalo – inclusive é usado até plug anal com rabo para dar estímulo para as brincadeiras.

Há uma linha que separa o fetiche do BDSM e isso está relacionado à intenção dos parceiros. Por exemplo, se o casal simular a cena de policial com prisioneiro em que tudo seja sensual e erótico, isso é fetiche. Caso o policial prenda o ladrão numa cama de retenção, é BDSM. Por isso é preciso estabelecer até onde e o que o casal espera realizar na cama para que o prazer não seja unilateral, sem esquecer que confiança e envolvimento tornam a prática muito mais prazerosa.

É nessa etapa de conhecer um ao outro que começarão a descobrir seus fetiches e as possibilidades de realizar suas fantasias. E se rolar um papo sobre isso, é uma oportunidade para se entregar e testar novas práticas entre quatro paredes, assim você troca o seu sexo baunilha por algo mais napolitano.

GOSTOU? Nós adoramos conhecer um pouco mais sobre diferentes tipos de fetiche. E vocês? Ainda estão no sexo baunilha? Já tentaram algo BDSM? Conta pra gente as suas fantasias, vamos adorar conhecê-las. Até a próxima!

Eles Cansaram de Sexo Baunilha was last modified: outubro 29th, 2018 by Aquelas Coisas
Category : Curiosidades
Tags :