Os 7 maiores mitos do pornô

Quem nunca assistiu um filme ou vídeo pornô que atire a primeira pedra. É sabido que a indústria tem inúmeros problemas éticos e que o consumo constante de pornografia pode causar até mesmo problemas de saúde, mas, ainda assim, a busca por excitação, prazer e estímulos sexuais fala mais alto. Assim sendo, vamos reduzir danos! Já que você vai assistir pornografia, evite ao menos o maior dos erros: esquecer-se que ela é ficcional. A seguir, listamos as 7 maiores inverdades que você pode encontrar em um filme desses e não haverá mais desculpas para cair nos mitos no pornô.

TODAS as pessoas SEMPRE querem transar com QUALQUER um

O entregador de pizza, a corretora de imóveis, o piscineiro, até a policial! Em um filme pornográfico, todo mundo está sempre em ponto de bala e não importa o momento ou a outra pessoa, o negócio é transar. Deveria ser óbvio, mas vale o lembrete: abaixar as calças na frente de um estranho que está trabalhando tem muito mais a ver com assédio sexual do que com sedução.

Sexo anal é moleza

Se você já fez sexo anal você sabe muito bem o quanto isso exige preparo e cuidado. A lubrificação precisa ser generosa, a posição tem que ser bem pensada, boa parte das pessoas ainda tem algumas restrições quanto à ideia e, mesmo com tudo isso superado, o desconforto ou até a dor ainda podem ser inevitáveis.

Como quase todos dos mitos do pornô, essa falsa ideia pode gerar situações bem problemáticas se for levada a sério. Não se esqueça que, em um jogo cenográfico, é muito fácil fazer parecer que todos estão sempre prontos para o anal, mas na vida real a coisa é bem diferente.

O oral faz as mulheres gozarem em segundos

Vamos fazer a bondade de esquecer por alguns momentos que boa parte dos homens (para não falar a maioria) nem sequer fazem sexo oral da maneira correta nas mulheres. Ainda assim, fazendo tudo direitinho e no clima certo, fazer uma mulher gozar pode tomar algum tempo.

Nos filmes, em 30 segundos é possível ser carinhoso, pensar na parceira e garantir um belo orgasmo. Na vida aqui fora, o máximo que você consegue com um oral de 30 segundos é ficar conhecido como o cara egoísta e frustrante que achou que faria algo de interessante em 30 segundos.

Os gemidos

Menos problemático do que alguns outros mitos do pornô, mas não por isso menos exagerado. Os gemidos são verdadeiras sinfonias nessas produções. As pessoas gritam, suplicam, variam tons, palavras e intensidades e soam como se tivessem gravado suas expressões de prazer em um estúdio. Se é isso que te excita, sinto informar, mas o sexo ao vivo pode ser meio frustrante.

Gemer é uma coisa natural, espontânea, uma reação descontrolada do corpo a uma sensação. Esperar que esse som seja tão limpo e esteticamente agradável quanto em um filme é no mínimo muita ingenuidade. Gemidos podem ser feios, estranhos e até mesmo engraçados, o que não significa que devam deixar de ser sexy’s por isso. Aprenda que a graça do gemido é o fato de a outra pessoa estar gemendo, e não o estudo musical dos sons.

Os homens seguram por horas

O sexo acelera e volta a ficar mais lento, a posição muda, intercalam com oral, entra outra posição, a intensidade aumenta, a velocidade é frenética, novamente o ritmo diminui e já vamos para a quarta posição diferente, são 40 minutos de sexo… o homem ainda não gozou.

É claro que se você ou seu parceiro não aguentam mais do que um minuto vocês podem estar com algum problema e algumas medidas precisam ser tomadas para melhorar a experiência de todo mundo, mas o que os pornôs fazem chega a ser injusto com os homens. Segurar a ejaculação não é tão fácil, especialmente sem poder gozar entre um corte de câmera e outro. Tentem sim fazer durar, mas respeitem os limites reais.

As mulheres amam receber ejaculação no rosto. E fazer ménages com as amigas. E com as filhas. E apanhar. E serem dominadas. E… basicamente qualquer coisa

Se no último tópico os mitos do pornô foram injustos com os homens, em 99% dos outros possíveis pontos eles são injustos com as mulheres. O machismo é um problema social que impacta tudo na vida de uma mulher, mas quando falamos da indústria pornográfica atingimos um dos pontos mais altos do problema.

Não vamos entrar aqui no mérito dos problemas que existem por trás das câmeras, mas só de falarmos dos produtos finais já identificamos inúmeros absurdos. As fantasias femininas são quase sempre coisas que agradam aos homens, seu desejo por proporcionar prazer é imensamente maior do que o de sentir, todo e qualquer fetiche masculino é bem recebido por toda e qualquer mulher, a lista é imensa. A dica aqui é uma só: lembre-se que as mulheres dos filmes pornográficos não são verossímeis e que se você gostaria que elas fossem daquele jeito talvez você precise aprender algumas coisas sobre respeito e igualdade de gênero.

O maior dos mitos do pornô: o padrão de beleza

O padrão de beleza é outro dos mitos do pornô que pode ser aplicado à sociedade como um todo, mas aqui ele ganha um capítulo diferente. Diferente, em primeiro lugar, por conta da nudez. Nesses filmes as pessoas estão com seus corpos inteiros expostos na maior parte do tempo e aí se torna ainda mais absurda a ausência de falhas. Todos têm corpos livres de gorduras, com musculaturas definidas, sem estrias ou celulites, etc. Inatingível e desnecessário.

Diferente também porque nos filmes pornográficos os padrões de beleza se estendem aos órgãos sexuais. Seios femininos são muito grandes, vaginas tem cores e formatos específicos, pênis são do tamanho das maiores réplicas e pelos praticamente inexistem. Não caia nessa. A diversidade é bela e todas essas coisas passam longe de ser naturalmente importantes. Você só vai esperar por isso na vida real se quiser ser superficial e manipulável e, para piorar, eu garanto, a frustração será uma constante.

Chega a ser cansativo, não é? Para um produto que deveria nos ajudar a pensar em sexo, a pornografia passa bem longe de representá-lo de maneira fiel. Na próxima vez em que estiver acessando seus conteúdos eróticos lembre-se disso tudo e na próxima vez e, que estiver fazendo sexo esqueça-se de tudo que viu na telinha. Os mitos do pornô não ajudam em nada, mas não cair neles é bem mais fácil do que parece. Esquecemos de alguma grande inverdade desses vídeos? Comente aqui embaixo e nos ajude a listar tudo aquilo que só existe na ficção.

 

 

Os 7 maiores mitos do pornô was last modified: agosto 22nd, 2019 by João
Category : Geral
Tags :