Perdendo a virgindade: dicas para a primeira vez

Quando o tema é sexo, um dos assuntos que mais geram tensão é a primeira vez. Quando fazer? Com quem? Onde? Como vai ser? As perguntas e assuntos sobre “perdendo a virgindade” são muitas e a sociedade só ajuda a aumentar ainda mais a pressão. Se estamos nos livrando de algumas ideias ignorantes e machistas, como a obrigação da mulher de casar virgem ou de sangrar na primeira vez, alguns outros pensamentos retrógrados ainda são muito fortes, como a necessidade do garoto de transar o quanto antes, a pressão para que a menina perca a virgindade com uma pessoa “especial” e todo o medo que se cria em torno da possibilidade de não ser tão bom quanto se espera.

Para a nossa sorte, no Aquelas Coisas está aqui para quebrar tabus, aliviar a tensão e te ajudar a se preocupar apenas com o necessário. Então deixe o mundo para lá e preste atenção nas dicas que preparamos para os amantes de primeira viagem:

ACOMPANHE NOSSO BLOG E RECEBA CUPONS DE DESCONTO E PROMOÇÕES

A pessoa especial é a pessoa que você quiser (e que te quiser)

É muito bonita a ideia de que a primeira vez vai ser com o amor da sua vida, mas nós sabemos que não é bem assim. É claro que deve ser mais legal perder a virgindade com uma pessoa com a qual você tenha uma relação significativa, mas não se limite a isso apenas por pressão social. Se você quiser, a outra pessoa quiser, e vocês se sentirem prontos, apenas seja feliz! Ninguém tem nada a ver com essa escolha. Da mesma maneira, se você achar importante que a pessoa seja sim especial, não se obrigue a fazer nada apenas para “fazer logo”. A pressa não tem nada a acrescentar quando o assunto é sexo.

Vocês decidem o melhor momento de perder a virgindade

Uma vez que os envolvidos sejam adultos, livres e conscientes do que estão fazendo, não há momento certo para a primeira vez. Você não se torna menos ou mais adulto, responsável, ou o que quer que seja por ter feito sexo. Se você for menor de idade, é claro que ouvir e conversar com seus responsáveis sobre o assunto não traz mal algum, mas, feita essa exceção, lembre-se que a experiência diz respeito apenas a você e ao seu parceiro (a).

Proteja-se

Você não quer passar o resto da vida se considerando “azarado” porque logo na sua primeira vez alguém engravidou ou pegou uma DST. A primeira vez não tem uma aura milagrosa anticoncepcional ou protetora, então as medidas de prevenção devem ser as mesmas de sempre. A camisinha é essencial para evitar DST’s e ajuda a prevenir uma gravidez, mas nãos e esqueça que ela não é uma medida anticoncepcional definitiva, portanto a mulher sempre deve pensar muito bem em se quer ou não utilizar alguma outra solução. Ao homem, cabe não pressionar a mulher a não usar camisinha, aprender bem a colocá-la e, claro, conversar com a parceira, quando for o caso, para entender se há alguma outra medida preventiva sendo adotada contra a gravidez.

Respeite seu tempo também na hora

Além de respeitar seu momento de vida, lembre-se que você precisa também se respeitar na hora do ato. O homem pode demorar para ter uma ereção, ou até mesmo não tê-la, dependendo do quão tenso ele está. A mulher, da mesma maneira, pode não se excitar e ficar tensa, o que pode gerar ausência de lubrificação, enrijecimento dos músculos da região, além do incômodo psicológico. Não se forcem a nada só porque estão ali. Esperem até que ambos estejam confortáveis, conversem sobre o que sentem, desistam se for necessário e, nunca se esqueçam, não é não.

Não faça de qualquer jeito

Você não vai querer ter sua primeira vez interrompida porque a porta está aberta, porque tem alguém no cômodo ao lado, porque vocês caíram e cima da cômoda, porque esqueceram a camisinha, ou sei lá por que outro motivo. A primeira vez não é o dia mais importante da sua vida, mas é uma experiência que você quer que seja legal, então cuide para que ela não seja “mal feita”. Escolha bem o lugar, a hora, as condições…. Planeje-se. É claro que, às vezes, o momento apenas surge, mas, nesse caso, pelo menos avalie bem a viabilidade das coisas antes de começar. Claro, ainda é muito cedo, mas você já pode ir conhecendo algumas posições para inovar futuramente.

Não hipervalorize esse momento

Como dito acima, você quer sim que essa experiência seja legal, mas ela não é a coisa mais importante da sua vida. Se a experiência não for assim tão prazerosa, tudo bem, você poderá ter muitas outras. Não sobrecarregue esse momento com mais importância do que ele tem. Você não se torna mais ou menos nada por ter uma primeira vez menos legal do que esperava e, da mesma forma, uma primeira vez incrível não garante nada para o futuro. Cuide de sua saúde e de sua segurança, o resto todo é plenamente contornável.

Perceba que, no fim das contas, a primeira vez é só isso mesmo: a primeira. Depois você vai ter a segunda, a terceira, e assim por diante. Provavelmente você se lembrará sim desse momento, como também se lembra da primeira vez em que viu o mar ou andou de bicicleta sem rodinhas. A praia continua lá, a bicicleta continua lá, e o sexo continua sendo sempre uma escolha.

Você teve uma primeira experiência legal? Tem alguma dica importante que ficou faltando? Divida conosco nos comentários. A experiência de alguns pode ser fundamental para os outros.

Perdendo a virgindade: dicas para a primeira vez was last modified: Março 1st, 2019 by AquelasCoisas
Category : Dicas
Tags :