(Quase) Unanimidades: 5 coisas que enlouquecem durante o sexo

O que fazer para enlouquecer minha parceira ou parceiro? Essa é uma das perguntas mais comuns sobre sexo que qualquer um pode ter. Em geral, não existe resposta pronta. Cada um é cada um e o que funciona para algumas pessoas ou casais pode não funcionar para outros. Uma vez entendido que não existem unanimidades, o que podemos fazer é pensar em coisas que funcionam com a grande maioria, aquelas que dificilmente vão te deixar na mão. Se é isso que você busca, aí vai nossa lista, mas, por favor, não esqueçam que não existem certezas.

Oral

Simples, comum e até meio óbvio: o sexo oral mostra que não precisa inventar muito para agradar. O estímulo é direto no órgão sexual, a intensidade é facilmente controlável, a lubrificação simples (se é que me entendem)… não é difícil entender o que faz desse o maior fetiche de homens e mulheres na hora de transar. É claro que, especialmente para a mulher, o negócio precisa ser bem feito, mas uma vez que tudo esteja dentro dos conformes não tem mais erro. É claro que isso não significa que você deve insistir em fazer ou receber sexo oral se não for do interesse do parceiro(a), mas normalmente essa é uma boa forma de começar a testar a água.

ACOMPANHE NOSSO BLOG E RECEBA CUPONS DE DESCONTO E PROMOÇÕES

Uma boa dica para aumentar ainda mais a chance de dar certo é não ter medo de explorar o fetiche. Já que o oral tem tudo para ser uma das melhores partes do sexo, que tal ir afundo nesse potencial, experimentando cosméticos ou acessórios que possam melhorar a experiência? Se a ideia é apimentar a relação, começar pela área de segurança pode ser uma boa estratégia.

Lugares públicos

A mente humana nem sempre é fácil de entender. Nós podemos transar em casa, em camas confortáveis de suítes luxuosas, em lugares isolados e intimistas, mas, se tivermos a chance, preferimos naquele lugar em que exista o constante risco de alguém aparecer. Talvez pela adrenalina de não querer ser visto em momento tão íntimo e revelador, talvez pelas constantes retratações romantizadas na indústria cultural, ou talvez só pelo simples e puro prazer de fazer algo que não deve, transar em locais públicos é uma daquelas coisas com as quais todos ou quase todos flertam.

Isso obviamente não é um fetiche para testar a água, como o anterior, então vá aos poucos e teste a cada pouco a vontade do outro. Espere um momento em que a ideia se torne quase óbvia, como, por exemplo, quando os beijos já estão mais quentes. Há dia, momento e nível de risco mais ou menos interessantes para isso, então não vá achando que qualquer beijinho no meio da balada é motivo para abrir o Kama Sutra.

Demonstrações de prazer

Você se lembra de qual a primeira pergunta que fizemos no começo do texto? Pois é, muitas vezes o que mais queremos no sexo é agradar ao outro. São muitos os motivos, desde o reconhecimento de estar fazendo algo de que o outro realmente está gostando até o simples fato de que o prazer do outro também é o nosso. Agora me diga, como pode ser ruim receber respostas positivas durante a transa? Sejam gemidos, palavras ou reações físicas, transmitir a ideia de que está sentindo prazer é uma daquelas coisas que podemos fazer para tirar a outra pessoa do sério.

Tome cuidado com excessos. Você não precisa gritar, agradecer ou exagerar seus movimentos. Fingir prazer vai ter o efeito oposto e fazer a outra pessoa sentir que não está agradando, uma vez que a reação não é real.

Menage à trois

Outro dos grandes fetiches da atualidade. Transar com duas pessoas ao mesmo tempo, se possível ambas de gêneros e sexualidades compatíveis com as minhas, é uma daquelas coisas que 9 a cada 10 pessoas já sonharam em fazer. Seja com o parceiro(a) mais um terceiro(a), ou sendo você o elemento extra, a possibilidade de ter duas pessoas proporcionando prazer a você simultaneamente é sem dúvidas algo que mexe com o imaginário.

O fundamental aqui é que todos estejam confortáveis com a situação, que ninguém seja deixado de lado e que haja tranquilidade para aproveitar da melhor maneira. Muito cuidado também, dentro de um relacionamento, com essa história de “Só se for do gênero que eu quero.”. Ter uma coisa muitas vezes está associado também a ceder essa coisa. Claro que não é uma regra, mas vale a pena alinhar o que ambos querem e não só buscar realizar a si mesmo.

A maior unanimidade do sexo: ouvir

Por fim, a melhor e mais prática maneira de agradar: ouça sua parceira(o). Se você quer saber do que ela gosta, o que ela quer, como ela quer, quando ela quer, etc. a melhor maneira é claramente deixa-la dizer. Não necessariamente durante o sexo, mas em algum momento confortável para ambos. Esse tipo de abordagem mais direta pode ser ideal para te deixar mais seguro quanto ao que está fazendo, para gerar expectativa em quem está falando sobre o que gosta e, é claro, para deixarem mais assertivas suas escolhas.

Ouvir pode parecer uma coisa óbvia, mas sabemos que não é. Muitas vezes o tabu, a vergonha, a falta de maior intimidade, e inúmeros outros fatores podem dificultar esse diálogo, mas não se esqueça que vale a pena um esforcinho extra. Ninguém pode melhorar tanto sua vida sexual quanto você mesmo.

Agora ficou fácil, né? Com todas essas opções, fica quase impossível não encontrar uma boa maneira de fazer a pessoa que está com você enlouquecer no sexo. E você já sabe qual é a sua unanimidade preferida? Sabe de algum outro truque infalível? Conta pra gente. Quem não gosta de ter uma carta na manga para todas as horas?

(Quase) Unanimidades: 5 coisas que enlouquecem durante o sexo was last modified: julho 29th, 2019 by João
Tags :