Sexo: Quando algo dá errado

Sexo: Quando algo dá errado

Veja o que acontece quando o planejado ou o inesperado saem errado:

Marcelo* resolveu perder a virgindade com a namorada, também marinheira de primeira viagem. Os dois escolheram a cozinha da mãe da menina para a estreia. Ousados, começaram a transar de pé, com as calças abaixadas mas ainda vestidos. Todo o “romantismo” da situação foi embora quando ouviram passos no corredor.

“Ela correu para a área de serviço e eu fiquei na cozinha sentado numa mesa que tinha o pano longo e me cobria”, conta ele. O intruso era o irmão da namorada, de 12 anos. “Já arrumada, minha namorada sentou na mesa e começou a conversar com o irmão. Por baixo da mesa ela tirou minha camisinha e, empurrando meu pênis, fechou minha calça discretamente”. Mas se você pensa que Marcelo conseguiu escapar do pior, se engana. “Tempos depois, a mãe dela nos pegou no quarto. Eu estava com as mãos nos seios dela. Peguei minhas coisas e fui embora em silêncio”.

Ser pego durante o sexo é constrangedor, mas há situações em que nem a privacidade garante o prazer. A secretária de 22 anos Adriana* tinha tudo para ter uma noite excitante com o então namorado. A confiança era tanta que eles até tentaram uma posição nova.

“Era uma posição bem de filme pornô, com ele meio deitado, meio sentado. Eu estava por cima, mas de costas para ele e curvada para frente”, explica ela. No final das contas não deu muito certo. Além de extremamente desconfortável, a posição quase aleijou o pobre coitado. “No meio da transa, ele entortou o pênis. Doeu até em mim! Cortou totalmente o clima”.

Marcelo e Adriana encararam o clássico coito interrompido. Mas o que acontece com quem é brasileiro e não desiste nunca? A estudante Vanessa* teve um caso com um conhecido há cerca de dois anos. Conversavam constantemente por redes de relacionamento na internet e pintou um clima. Quando saíram sozinhos pela primeira vez, beijaram-se. Tudo caminhava bem no affair.

Numa certa noite, depois de um encontro, eles finalmente resolveram ir para um motel. Tudo rolava muito bem, com amassos fortes e preliminares. “Foi tudo o mais natural possível. Mas aí ele tirou a camisa e a calça. Tudo mudou”, explica. Surpresa! O cara tinha uma perna mecânica.

“Depois de tirar a calça, ele também tirou a perna. Colocou a dita cuja em cima da cômoda e veio saltitando para a cama”. Apesar de ela tentar contornar a situação, tentando se mostrar aberta, o clima esfriou devido ao choque. Segundo ela, “a fonte secou na hora”. A saída? Nenhuma. Ela continuou e terminou o que havia começado.

Entretanto, o azar da jovem não terminou por aí. Depois de algum tempo, ela conheceu uma outra pessoa. A história foi a mesma de sempre; encontros, beijos e cama. Mas a surpresa parece acompanhá-la sempre. “O pênis dele, ereto, tinha o tamanho de quatro dedos na horizontal!”, diz ela inconformada, provando que às vezes o tamanho é documento sim. “Ele tinha 1,90 e calçava 44, tinha tudo para ser bom”.

Mas, novamente, para o parceiro dela estava tudo tranquilo. “Na hora foi péssimo, o pênis não entrava de jeito nenhum. Realmente, faltava pinto”, explica a garota. Se, da última vez, ela conseguiu continuar elegantemente, desta segunda vez, não teve jeito. “Eu inventei que não conseguia. Disse que minha cachorra tinha morrido havia pouco tempo e eu ainda estava abalada”. Muito cavalheiro, o parceiro acolheu a pretendente. Mal sabia ele que quem havia morrido mesmo era o tesão.

* Nomes são fictícios, para preservar a identidade dos entrevistados.

Fonte: ObaOba
Sexo: Quando algo dá errado was last modified: junho 17th, 2015 by Aquelas Coisas
Category : Curiosidades
Tags :